Muitos empresários se deparam com uma situação preocupante. Quando sua empresa começa a produzir os lucros esperados, eles se veem às voltas com o vencimento do contrato de locação do imóvel utilizado por sua empresa. O problema acontece quando não há interesse, por parte do proprietário do imóvel (locador), na renovação daquele contrato.

Diante dessa situação, resta ao empresário propor a ação renovatória. Esta ação é o meio jurídico para garantir a continuidade da locação. Entretanto, existem condições que precisam ser preenchidas para que o empresário possa utilizar este instrumento jurídico.

 

Condições para propor a ação renovatória

 

No caso de locação comercial ou não – residencial, o locatário (quem alugou o imóvel) terá direito à renovação do contrato de locação se ele preencher, cumulativamente, os seguintes requisitos:

 

1) o contrato a renovar tenha sido celebrado por escrito e por prazo determinado;

 

2) o prazo mínimo do contrato a renovar ou a soma dos prazos ininterruptos dos contratos escritos seja de 5 anos;

 

3) o locatário esteja explorando seu comércio, no mesmo ramo, pelo prazo mínimo e ininterrupto de 3 anos.

 

Por sua vez o locador (proprietário do imóvel) não estará obrigado a renovar o contrato ,  somente se:

 

I) houver necessidade de realização de obras que transformem o imóvel de forma radical, ou para fazer modificações que aumentem o valor do negócio ou da propriedade;

 

II) se o imóvel vier a ser utilizado pelo locador ou para transferência de empresa existente há mais de um ano, sendo o locador ou seu cônjuge (marido ou mulher), ascendente (pais) ou descendente (filhos) detentor da maioria do capital dessa empresa.  Nesse caso, o imóvel não poderá ser utilizado para o mesmo ramo do locatário, exceto se a locação envolvida o fundo de comércio ou seja, o próprio estabelecimento empresarial, com as instalações e pertences (arrendamento de empresa). Este motivo não será válido para recusar-se a renovação do contrato de locação quando se tratar de shopping center;

 

Indenização caso não seja respeitado o direito de renovação:

 

Caso a renovação não ocorra em virtude da apresentação de uma proposta melhor por terceiros ou ainda se no prazo de três meses o locador não der o destino alegado ao imóvel ou não iniciar as obras determinadas pelo Poder Público, o locatário terá direito a uma indenização para cobrir os prejuízos e os lucros cessantes (perda de faturamento) que tiver que arcar com a mudança, perda do lugar e a desvalorização do fundo do comércio.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>